Aconteceu num Círculo #1 | A Corda e a Intuição

Atualizado: 3 de Nov de 2020

Nessa série de posts vamos mostrar um pouco das histórias que vivenciamos nos atendimentos de Círculo Sistêmico. Queremos compartilhar o processo da terapia, que "criaturas" foram trabalhadas e como foram trabalhadas.


A ideia aqui é mostrar o processo de cura como um estudo de caso para terapeutas e como um processo de cura, através do espelhamento, para pessoas que possam estar vivenciando casos similares.

Para começar, vamos explicar como funciona a terapia.

O Círculo Sistêmico pode ser desenvolvido utilizando um grupo de pessoas ou individualmente, utilizando cristais. Na terapia, o assistido trás uma situação que o incomoda ou mesmo que se repete em sua vida em diversos momentos. A partir desse relato o terapeuta começa a trazer as "criaturas" internas que lhe são intuídas para começar a montar a jornada mais harmoniosa.


Quando em grupo, o assistido escolhe uma pessoa do grupo para representa-lo, essa pessoa irá escolher as outras pessoas de acordo com as "criaturas" que o terapeuta for chamando. Uma vez escolhido seu representante, o assistido irá apenas assistir a trama da sua vida se desenrolar na sua frente através do movimento, sentir e ação de cada "criatura".


Quando individualmente, o assistido irá participar em todo o processo. Nesse caso o terapeuta irá chamar as criaturas e o assistido vai escolher que cristais vão representar cada criatura, isso irá carregar um significado no desenrolar da terapia.


A terapia termina após o assistido identificar, resignificar ou mesmo eliminar formas pensamento, emoções e/ou traumas que estavam no seu inconsciente.


Sem mais delongas, vamos ao caso!



CASO #1 - A Corda e a Intuição


Uma pessoa que não conseguia ter relacionamentos íntimos afetivos saudáveis.